O faixa preta é o servo da academia , não é o chefe, chefes mandam, servos marcam vidas.

Perguntaram-me: Qual a sua profissão?

Respondi: Sou professor de artes marciais. A Pessoa ficou olhando para mim com uma expressão estranha, de maneira irônica disse: “Que profissão difícil né”.

Sim, sou professor, não trabalho em escritório, fábrica ou organização multinacional, mas em um espaço onde promovo conhecimento e disciplina para crianças, jovens e adultos.

Nas minhas aulas não discrimino ninguém porque todos são capazes. Não sou um chefe, mas seu filho me vê como um líder. Eu não sou psicólogo, mas eu posso fazer todos acreditarem em si, diagnosticar carências e ser um ombro amigo.

Não tenho horário de trabalho fixo, porque enquanto você assiste TV ou dorme, eu estou planejando para que todos tenham um melhor aprendizado, evolução e qualidade de vida.

Não uso argila, mas moldo sonhos e valores. Não foi fácil chegar até aqui, não foram somente uma ou duas faculdades, não foram somente 10,15, 20 anos de estudo teórico e prático, foram todos os dias da semana, finais de semana sem a família, os treinamentos, as lesões, tudo isso para se tornar um espelho, que também é frágil , que também aprende, erra e acerta todos os dias.

Quem nunca ouviu de um aluno:

Professor, o senhor trabalha ou só dá aula?

Hoje somos mais valorizados, temos mais responsabilidade e transformamos assim como antes a vida de muitas pessoas, assim como a luta transformou a minha.

Parabéns a todos instrutores, professores e mestres de lutas em artes marciais que fazem a diferença na vida de seus alunos e atletas.

Autor: Professor de Artes Marciais

Alternativa Sports, valorizando o esporte amazonense.

https://www.alternativasports.com/site/wp-content/uploads/2020/05/amarando_a_faixa_01_1024x1024.jpghttps://www.alternativasports.com/site/wp-content/uploads/2020/05/amarando_a_faixa_01_1024x1024-150x150.jpgmasterArtes MarciaisDestaquesDiversasPerguntaram-me: Qual a sua profissão? Respondi: Sou professor de artes marciais. A Pessoa ficou olhando para mim com uma expressão estranha, de maneira irônica disse: “Que profissão difícil né”. Sim, sou professor, não trabalho em escritório, fábrica ou organização multinacional, mas em um espaço onde promovo conhecimento e disciplina...Aqui você fica por dentro de tudo o que acontece no cenário esportivo amazonense, com vídeos, fotos e reportagens.   Com um trabalho feito através de nossas ferramentas de veiculação, levamos até você caro leitor o máximo de informações possível e valorização de nossos atletas em suas diversas modalidades trazendo o resultado obtidos em competições.  Espaço aberto para todas as modalidades praticadas no Amazonas, se você quer uma reportagem entre em contato conosco.