No dia 5 de fevereiro de 1956, era fundada em Manaus a Associação do Cronistas e Locutores Esportivos do Estado do Amazonas (ACLEA)

Alguns membros que ajudaram a fundar a entidade em 1956

Fundada por um grupo de pessoas ligadas ao desporto em Manaus, em especial os profissionais da imprensa esportiva dos meios de comunicação da cidade que trabalhavam com o desporto local, em particular o futebol. Os meios de comunicação naquela época eram os jornais ‘O Jornal’ e o ‘Diário da Tarde’, do grupo Archer Pinto, o Jornal do Comerccio, pertencente à Cadeia de Diários e Emissoras Associados, e o Jornal A Crítica, juntamente com as três emissoras em AM (Amplitude Modelada), a Rádio Baré, a Difusora e a recém-inaugurada Rio Mar.

Assim surgiu o Pavilhão Gilberto Mestrinho, no antigo estádio do Parque Amazonense, que era um reservado para os profissionais da imprensa que realizavam os seus serviços no estádio em dias de jogos. Era uma antiga reclamação por parte dos cronistas esportivos, que não tinham um local adequado para realizar as suas transmissões.

Outra iniciativa da nova entidade foi a organização do ‘Torneio Início’, que era disputado desde 1920, e passou a ter a organização dos cronistas. O evento era um torneio disputado pelos clubes que participariam do campeonato amazonense e serviria como uma amostra dos clubes aos seus novos jogadores.

Pela entidade passaram vários nomes importantes como presidente da Associação, entre eles: Wuppschlander Lima, João Bosco Ramos de Lima, Jaime Rebelo, Leal da Cunha, Flávio Seabra, Luiz Saraiva, Belmiro Vianez, Arnaldo Santos, Orlando Rebelo, Ivan Guimarães, sendo dirigida atualmente pelo jornalista Eduardo Monteiro de Paula.

Dudu Monteiro de Paula é o atual presidente da ACLEA

É preciso dizer que a ACLEA teve e tem ainda, uma significativa participação na história do esporte em geral no Amazonas, participou dos vários momentos importantes do futebol local, incluindo o surgimento da FAF (Federação Amazonense de Futebol), depois de entrar em conflito com a FADA (Federação Amazonense de Desportos Atléticos), que tinha na época à frente o senhor Laércio Miranda, e que agiu de modo truculento com o repórter fotográfico Fernando Folhadela, do grupo Archer Pinto, quando este fazia a cobertura para o seu veículo no estádio da Colina, fazendo com que o fotógrafo se retirasse de campo e ficasse impedido de exercer as suas atividades profissionais.

Esse episódio causou indignação aos demais profissionais da imprensa esportiva que saíram em defesa do repórter, fazendo uma greve contra a FADA e seus eventos. Assim surgiu a FAF em 1967.

A ACLEA incentivou a vinda da Seleção Brasileira para a inauguração do Vivaldo Lima, em 5 de abril de 1970, a promoção do jogo dos Cosmos de Nova York, em março de 1980, contra o Fast, além de outros eventos.
Fica aqui o nosso parabéns a entidade, aos associados, aos jornalistas esportivos que fazem parte dessa história.

Reportagem: Eliomar Castro; Fotos: Rizoney Rocha, arquivo da internet

Alternativa Sports, valorizando o esporte amazonense.

http://www.alternativasports.com/site/wp-content/uploads/2019/02/9c004eb6-7cc0-49f4-bc7c-5a3219e28419.jpghttp://www.alternativasports.com/site/wp-content/uploads/2019/02/9c004eb6-7cc0-49f4-bc7c-5a3219e28419-150x150.jpgmasterMemória dos EsportesNo dia 5 de fevereiro de 1956, era fundada em Manaus a Associação do Cronistas e Locutores Esportivos do Estado do Amazonas (ACLEA) Fundada por um grupo de pessoas ligadas ao desporto em Manaus, em especial os profissionais da imprensa esportiva dos meios de comunicação da cidade que trabalhavam com...Aqui você fica por dentro de tudo o que acontece no cenário esportivo amazonense, com vídeos, fotos e reportagens.   Com um trabalho feito através de nossas ferramentas de veiculação, levamos até você caro leitor o máximo de informações possível e valorização de nossos atletas em suas diversas modalidades trazendo o resultado obtidos em competições.  Espaço aberto para todas as modalidades praticadas no Amazonas, se você quer uma reportagem entre em contato conosco.